quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

"As Invernas" transporta o leitor à Galícia rural dos anos 1950


Duas irmãs: Dolores e Saladina. Em nada se parecem. Uma linda e graciosa, outra feia e desdentada, vivendo uma relação fraternal em que o amor e o conflito caminham juntos. Unidas por um passado em comum e um segredo obscuro que carregam consigo, as irmãs, apelidadas de “as Invernas”, retornam à sua aldeia de origem, Terra Chã, após terem passado anos em exílio. Seu falecido avô, Dom Reinaldo, temendo a perseguição das forças nacionalistas com o início da Guerra Civil Espanhola, havia mandado as meninas fugirem, fazendo com que elas acabassem indo parar na Inglaterra como refugiadas ainda pequenas, fato que traçou um novo e inesperado rumo na vida das duas. 

É partindo dessa trama inicial que se desenvolve a narrativa de “As Invernas”, romance de Cristina Sánchez-Andrade que acaba de ser lançado no Brasil pela Editora Tordesilhas. Numa simbiose entre o poético e o narrativo, a autora circula em seu livro por temas como o mistério, a fantasia, o drama familiar, a hierarquização pela beleza e a relação entre individualidade e coletivismo, utilizando a tradição oral galega – das histórias contadas de uma geração para outra - e até mesmo de um certo tom cômico para nos entregar sua envolvente história. 

Para as irmãs Dolores e Saladina, em seu retorno à Terra Chã, nada parece ter mudado. Porém, debaixo da aparente normalidade, os moradores da pequena aldeia guardam seus próprios segredos. A volta das irmãs causa um alvoroço entre os habitantes locais, por razões que o leitor vai desvendando página a página, a cada personagem que lhes é apresentado, conforme as protagonistas vão se reintegrando à comunidade e trazendo à tona histórias que todos ali querem esquecer. 

Mais que um conto com cunho histórico ou um retrato de um estilo de vida que não se encontra mais, “As invernas” trata da individualidade das suas personagens principais, seus sonhos e ambições – incluindo aqui a paixão compartilhada pelo cinema hollywoodiano – enquanto mostra a busca das irmãs para se reintegrarem à comunidade em que voltaram a viver, tornando-se parte do rebanho de ovelhas, mesmo tendo se tornado distintas dos demais. 

“— Talvez não seja tão ruim ser ovelha, como disse o padre.
E a outra, tentando abrir uma gaveta:
— Como assim?
— As ovelhas camuflam umas às outras. ”
Read More

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Os 11 Maiores Mistérios do Universo

de Reinaldo José Lopes (Editora Abril)

Uma proposta um pouco megalomaníaca da Revista Super Interessante, esse livro chamou minha atenção na banca de revistas que visito quase toda semana para comprar quadrinhos. Apesar de o assunto ser bom, confesso que comprei mais porque estava em promoção, e me surpreendi muito.

O autor parte das maiores questões que a humanidade tenta responder desde sempre, e cria com muito humor e uma escrita muito lúcida capítulos bem desenvolvidos que se não respondem as perguntas, pelo menos dão uma base boa do que pensar sobre cada assunto. São elas:


A princípio parece que as respostas vão ser uma grande decepção, porque são questões realmente muito difíceis de responder, senão impossíveis. Mas o estilo do autor é tão irreverente e honesto, e suas articulações tão inteligentes que o leitor nem percebe a passagem de cada capítulo. 

Pode surpreender o leitor mais científico, ou que espera uma abordagem puramente acadêmica dos temas propostos, que o autor se diverte a cada parágrafo. São referências de cultura pop, histórias engraçadas sobre filósofos e figuras históricas, citações, uma miríade de informações que se não consegue responder as perguntas, pelo menos lança alguma luz e faz o leitor dar algumas risadas.


Gostei bastante da abordagem pessoal do escritor, especialmente por ele ser bem sincero ao contar que é religioso e isso não interfere na sua escrita sobre a criação do mundo, a evolução e outros assuntos científicos. 

Foi muito interessante conhecer novas informações a cada capítulo, e até mesmo assuntos que acredito saber, pude olhar de uma forma diferente por causa da abordagem dada pelo livro. Me encantou principalmente as informações sobre física, muitas que recentemente eu li em Uma Breve História do Tempo, do Stephen Hawking.


Demorei muito tempo para decidir escrever essa semi-resenha, porque achei que seria incompleta, já que se eu abordar os temas realmente tratados, ou vou falar demais, ou não vão vou falar nada. Então decidi falar mais cobre como se deu essa leitura e o que achei, espero que vocês compreendam e lembrem que eu tenho dificuldade para resenhar livros que gosto muito. O que aconteceu neste caso.

A edição do livro da Editora Abril ficou super caprichada, com arte nas folhas internas que separam os capítulos, com fontes diferenciadas e diagramação minuciosa. Fiquei surpresa pela qualidade do livro, tanto em forma quanto em conteúdo, o que me levou a prestar mais atenção aos outros títulos lançados em parceria com a Super Interessante.

Acho que por serem temas universais, o livro pode interessar a todo tipo de leitor, do mais jovem ao mais velho, com graus diferentes de conhecimento científico. No entanto, quem não tiver um senso de humor apurado e uma mente aberta, pode ficar incomodado pela forma leve (quase blasfêmica) com que as questões mais misteriosas da nossa existência são retratadas. 
Read More

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

"Queer", uma viagem à Beat Generation


Embora tenha sido escrito em 1952, Queer só veio a público mais de três décadas depois por causa de sua explícita temática homossexual. Ambientado na Cidade do México do início dos anos 1950, o romance acompanha William Lee – alter ego de William Burroughs e protagonista dos livros Junky e Almoço nu - durante uma crise de abstinência de drogas, que ele tenta superar com álcool e com uma paixão obsessiva pelo ambíguo e indiferente Eugene Allerton. Juntos, os dois partem para a América Latina em busca da ayahuasca, a nova droga do momento.

A atmosfera frenética e o ritmo alucinado marcam a narrativa e os monólogos do protagonista, antecipando o estilo visceral que estaria presente em toda a produção literária de Burroughs. Este volume ainda conta com a introdução do autor à primeira edição do livro, de 1985.


Conheça também os outros livros do autor:

Cotidiano modorrento, um atestado de dispensa do serviço militar e alguns trambiques. Marco cultural dos anos 1950, Junky descreve o périplo de um viciado em drogas pesadas.

Tida como a obra mais importante de Burroughs, Almoço nu é uma mistura de delírios sádicos, homossexuais e paranoicos induzidos pelas viagens de heroína.


Read More

domingo, 19 de fevereiro de 2017

A história de um adolescente no maior distrito financeiro do mundo


A editora Astral Cultural lança o best-seller Wall Street – A saga de um brasileiro em Nova York, do jovem carioca Raiam Santos, graduado em Economia, Relações Internacionais e Letras, pela Universidade da Pensilvânia. O livro foi o vencedor do prêmio Amazon 2016.

Raiam, também autor da obra Hakeando tudo: 90 hábitos para mudar uma geração, que permaneceu por 42 vezes consecutivas na lista dos best-sellers da Amazon, passou a adolescência fazendo faculdade na Pensilvânia, Estados Unidos, por meio de bolsa integral.

Raiam Santos trabalhou duro para conseguir realizar os sonhos antes dos 21 anos. Naquela época, tinha certeza que para ser feliz o que importava era ser ambicioso, ter dinheiro e fazer networking. #sóquenão

A intensa dedicação aos estudos e a vontade de sempre ser o primeiro acabavam em exaustão para todos os alunos. Viu colegas cometerem suicídio, como o capitão do time de futebol que jogava, e até mesmo pensou na mesma hipótese, mas graças aos pais que se fizeram presentes, mesmo de longe, não cometeu o ato.

Conseguiu manter este sonho tornando-se um aluno exemplar e um dos principais atletas do time de futebol americano da faculdade. Conheceu o mundo, realizou viagens incríveis, e, ao terminar a faculdade, foi contratado por um dos gigantes do mercado financeiro, o Wall Street. Como se isso não bastasse, ele ganhava bem e morava em Manhattan.

No livro, o autor conta de forma despojada – sem meias palavras – como qualquer jovem pode atingir estes mesmos objetivos, porém demonstra um lado que poucos conhecem: a vida ficou cada vez mais triste, vazia e sem sentido. A relação com o trabalho e com a vida pessoal começou a se transformar em desilusões, principalmente quando percebeu que tanta dedicação não tinha mais relevância.

“Depois de todo meu dilema de autoestima, eu estava ganhando muito dinheiro para me sentir mais insignificante ainda (...) Queria mudar de vida... Mas estava muito acostumado ganhando em dólares, morando na Times Square e saindo com modeletes gringas (...)”

Sem se tornar vítima da própria situação e com a cabeça sempre erguida, Raiam reflete sobre tudo o que aprendeu nessa jornada e divide com o leitor os maiores aprendizados.
Read More

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Iron Studios Concept Store traz peças especiais da franquia Os Caça-Fantasmas


Uma das franquias mais famosas e nostálgicas do mundo, Ghostbusters (Os Caça-Fantasmas) chega com tudo na Iron Studios Concept Store, loja conceito de colecionáveis. Com Art Scale 1/10, as peças são fabricadas pela brasileira Iron Studios e retratam os personagens Ray Stantz, Peter Venkman, Egon Spengler, Slimer, Vinz Clortho, Zuul, Winston Zeddemore e Gozer, The Gozerian, com preços a partir de R$ 249,90.

Lançada originalmente em 1984, a franquia ganhou fama a partir da história de três cientistas que se dedicavam ao estudo de casos paranormais, Peter Venkman (Bill Murray), Ray Stantz (Dan Aykroyd) e Egon Spengler (Harold Ramis), que decidem abrir a exterminadora de fantasmas Ghostbusters.

Confira os detalhes da linha especial da Iron Studios em edição limitada:

Ghostbusters Ray Stantz - 1/10 Art Scale


Em edição limitada, a peça de 19,3 cm foi produzida com base em referências originais do filme. Fabricada em polystone e pintada à mão, acompanha base para compor diorama. R$259,90.

Ghostbusters Winston Zeddmore - 1/10 Art Scale


Mais uma edição limitada para ter em sua coleção, Winston é de polystone e tem 23,5cm de altura. R$259,90.

Ghostbusters Gozer, the Gozerian - 1/10 Art Scale


Além das características das outras peças do dioroma, Gozer tem 35 cm e inclui haste flexível para suspender Slimer no diorama. R$249,90.

Ghostbusters Peter Venkman - 1/10 Art Scale


Um dos personagens favoritos de toda a franquia, Venkman vem com 19,4 cm de altura em sua edição limitada para o conjunto. R$259,90.

Ghostbusters Vinz Clortho e Zuul - 1/10 Art Scale

As peças de Vinz e Zuul seguem os detalhes fieis do longa. Cada uma é vendida separadamente e acompanha base. Dimensões de cada um: 13,5 cm x 21 cm x 22 cm. R$ 279,90 cada.

Ghostbusters Slimer - 1/10 Art Scale


O fantasma verde e gosmento mais famoso das telinhas vem com base para o diorama e segue os detalhes fieis do filme. R$ 199,90.

Ghostbusters Egon Spengler - 1/10 Art Scale


Em edição limitada, o colecionável do cientista Egon Spengler foi feito em polystone e pintado à mão $ 259,90.

Com duas unidades em São Paulo e uma no Rio de Janeiro, a Iron Studios Concept Store é uma das principais lojas conceito de colecionáveis do Brasil, e conta com diversos produtos do universo de cultura pop. Para saber mais, acesse: www.facebook.com/conceptstoresp.
Read More

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Obra de jusfilósofo italiano une política e direito


A Edipro, editora especializada em publicações jurídicas, lança A teoria das formas de governo – na história do pensamento político, do especialista em teorias sociopolíticas, o italiano Norberto Bobbio.

Considerado um dos maiores pensadores do direito contemporâneo, Bobbio tem uma prosa de fascínio próprio, pelo fato da vasta erudição e a clareza positiva buscada com consciência em seus discursos, e estas características transformaram o autor uma referência nos estudos na área.

Esta obra é originada de um curso universitário que o escritor ministrava em uma universidade de Turim. Leva a discussão acerca das teorias do governo a um nível mais complexo, pois traz textos clássicos, que se fundem e contrapõem, abrangendo a teoria política e a teoria jurídica.

Com uma visão sistemática, o autor demonstra os conceitos, apresentados ao longo dos séculos, das formas de governo e o impacto que cada modelo surtiu na definição da esfera relativamente autônoma da ação humana, a saber e a ação política.

A passagem de uma forma para outra parece de modo predeterminado, necessária e inderrogável. A obra discorre sobre a teoria geral sob o prisma das formas de governo. Deste modo, a política aparece em seu caráter específico, que é preciso tratar com cuidado para não se tornar expressão mecânica de relações que se dão fora de seu âmbito.

A teoria das formas de governo – na história do pensamento político é uma das obras mais importante de Norberto Bobbio, didática e discute o tema de forma enriquecedora abordando diversos pensadores clássicos, como Platão, Aristóteles, Políbio, Maquiavel, Bodin, Hobbes, Vico, Montesquieu, Hegel e Marx. Neste sentido é imprescindível que seja fonte de pesquisa para os estudiosos e interessados pelo assunto.
Read More

Lançamento da Globinho promove inclusão de pessoas com deficiência visual


A Globo Livros lança, pelo selo Globinho, Heróis à vista, livro que transmite às crianças a importância do compromisso com a cidadania por meio de uma história de cumplicidade e esperança entre uma garotinha e seu cão-guia. Escrito por Márcio Araújo e com ilustrações de Guilherme Alvernaz, a publicação foi inspirada em Boris, cão-guia de Thays Martinez, idealizadora do livro e protagonista no processo de elaboração e aprovação da lei que autoriza o trânsito livre desses animais por todo o Brasil. 

Thays – autora de Minha vida com Boris, publicado em 2011 pela Globo Livros – é fundadora do Instituto IRIS, organização que é uma das pioneiras no Brasil na difusão do cão-guia como facilitador do processo de inclusão da pessoa com deficiência visual. A ONG receberá parte da renda das vendas deste livro para investir na causa, ou seja, para vencer o desafio de aumentar o acesso das pessoas que querem um cão-guia a esse benefício.

Atualmente, o IRIS conta com uma lista composta por mais de 3 mil pessoas que aguardam a doação de um cão-guia. Além do objetivo de doá-los aos inscritos, Thays tem um sonho a ser realizado: criar uma estrutura para treinar cães-guia no Brasil, oferecer classes a instrutores e disseminar informações precisas sobre a enorme contribuição dos cães-guia na vida das pessoas com deficiência visual ou baixa visão.

Voltado para o público infantil, Heróis à vista conta a história de Boris, um cãozinho que desde pequeno sonhava em ser herói assim como seu pai e sua avó, o que significava tornar-se um cão-guia. Depois de enfrentar desafios, como ficar longe da família, e um treinamento pesado, Boris finalmente ganha a missão de ser o guia de Luiza, uma garotinha cega com muitas habilidades e a vontade de ser detetive e viver muitas aventuras pelo mundo.

Heróis à vista, que traz reflexões sobre a prática do desapego e como lidar com as diferenças, desmistifica a deficiência visual, mostrando que pessoas cegas podem ter uma vida normal, pois contam com o desenvolvimento dos demais sentidos e a ajuda de cães companheiros, como no caso de Luiza.
Read More

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

L&PM lança Sobre o Amor de Charles Bukowski


Esta coletânea traz poemas de Charles Bukowski sobre o amor, este inescapável sentimento que, sim, fulminou muitas vezes o coração empedernido do Velho Safado. Homem de emoções intensas (certa vez chamado por um editor de “um louco passional”), o poeta se debruçou sobre o sentimento amoroso em seu sentido amplo: paixão, sexo, desejo, amor paterno... As complicações e os prazeres do amor e suas ramificações são abordadas de forma ora crua e rude, ora terna e sensível. Temos aqui um largo espectro: vemos todo o egoísmo, o narcisismo, a ironia, o mistério e a miséria desse sentimento eminentemente humano e, em última análise, seus momentos de alegria e, quem diria?, seu poder redentor.


Compilados por Abel Debritto, biógrafo do autor, os versos livres revelam um Buk brilhante, divertido, brincalhão, metafísico, às vezes doce, ao refletir sobre sua filha, suas amantes, suas aventuras, seus amigos e seu trabalho. Aqui, o tema do amor é usado como um prisma através do qual ele enxerga o mundo como ele é, em toda sua beleza e crueldade, e assim o divide conosco. Eis Bukowski desnudo, no auge de sua ferocidade e vulnerabilidade, em poemas antológicos.

Sobre a obra:

1) Coletânea inédita de poemas bukowskianos sobre o amor, selecionados por seu biógrafo Abel Debritto.
2) Bukowski, homem de emoções fortes, se mostra aqui nu. Estão presentes as bebedeiras, as relações fugazes, o sexo sórdido, mas também o sentimento por sua filha, por suas amantes, até mesmo por seu trabalho.
3) O autor usa o amor - e, mais amplamente, as relações com as pessoas - como uma lente através da qual vê a vida. O volume é impregnado da visão bukowskiana da vida.
4) Os versos brancos (sem rima) de Bukowski são de leitura extremamente fácil e agradam ao gosto contemporâneo.
5) A temática amorosa é extremamente popular entre os leitores.
6) Todos os livros do autor lançados pela L&PM Editores são um sucesso de vendas, inclusive Escrever para não enlouquecer, coletânea de textos sobre escrita e sobre o ofício de escritor que faz parte da mesma série.
7) Traz fotos e desenhos do autor.
Read More

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena