domingo, 22 de janeiro de 2017

Como a terapia regressiva pode ajudar no tratamento de transtornos?


Na obra Não Consigo Desgrudar da Mamãe, escrita pela terapeuta Daniele Vanzan com participação de Milton Menezes, Chico é um menino doce que apresenta uma grande dificuldade: afastar-se dos pais para realizar suas atividades diárias, como ir para a escola ou dormir na casa dos primos. Quando a mãe o deixa na escola, por exemplo, sofre muito, pois tem medo que ela não volte para buscá-lo. Assim, deixa de se divertir com os amigos ou de se distrair.

Então, os pais de Chico procuram uma terapeuta, que começa a ajudar o pequeno a descobrir e superar o problema, chamado Transtorno de Ansiedade de Separação. 

Nesse dia, todos puderam falar sobre o que vinha acontecendo com Chico quando precisava se afastar da sua mãe: ele não conseguia desgrudar da mamãe! E começaram a pensar nas coisas que Chico perdia enquanto estava preso à mãe: o cinema com os amigos, férias na casa do primo que ele amava, dormir na casa do amigo ou da vovó... Puxa, quantos momentos divertidos ele deixava para trás!

Através de brincadeiras e atividades interativas no consultório, Chico começa a controlar as sensações ruins e a se sentir mais seguro quando distante da mãe.

Na obra, além da história ilustrada, a autora explica melhor o conceito de Transtorno de Ansiedade de Separação, de acordo com as suas experiências como terapeuta em consultório. Com isso, ela pretende fazer as pessoas entenderem melhor o que é o problema, em vez de tratarem a situação como birra, manha ou tentativa de chamar a atenção dos adultos.

Quais os motivos de sofrimento das crianças? Quais cuidados precisam ser tomados com elas? E quando não se percebe nada que justifique o sofrimento da criança? Como fazer com que elas superem o medo da separação? Essas são algumas das perguntas respondidas pela terapeuta com o objetivo de auxiliar os pais a lidarem com o transtorno.

Neste livro, Daniele traz possíveis explicações que podem ocasionar o problema, além de deixar claro que às vezes até mesmo experiências de vidas passadas podem influenciar no comportamento e nas reações emocionais das crianças.
Read More

sábado, 21 de janeiro de 2017

Conheça o livro "Cosa Nostra no Brasil – A história do mafioso que derrubou um império"


Se nos dias de hoje a máfia italiana não parece contar com o mesmo tipo de poder que a tornou lendária em filmes e livros, durante praticamente todo o século XX essa entidade misteriosa comandou um império do crime.

Um dos principais nomes da ascensão da máfia moderna foi também um dos homens que a derrubou. Tommaso Buscetta foi o delator mais infame da Cosa Nostra, condenando centenas de mafiosos à prisão. Preso duas vezes no Brasil e torturado pela ditadura militar, ele foi também um dos responsáveis por incluir o Brasil na rota internacional do crime.

Nesta reportagem explosiva de Leandro Demori, narrada em ritmo de thriller, documentos até agora inéditos revelam um dos capítulos mais tenebrosos da máfia e da história recente do Brasil.

Confira o Booktrailer do livro:
Read More

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Conheça O livro dos Negros, obra vencedora do Prêmio Commonwealth Writers’ Prize

O Livro dos Negros conta a história de Aminata Diallo, uma das personagens femininas mais fortes e marcantes da ficção contemporânea. Aminata foi sequestrada, ainda criança, na África, e vendida como escrava na Carolina do Sul.

Após a Revolução Americana, ela foge para o Canadá e escapa da vida de escrava para tentar uma nova vida em liberdade. O livro traz uma história que nenhum ouvinte e nenhum leitor esquecerão.

O nome “O Livro dos Negros” se deu devido ao documento histórico, mantido por oficiais navais britânicos, ao fim da Revolução Americana. O documento oficializou os negros que serviram ao rei na Guerra e fugiram para Manhattan, no Canadá, em 1783. Apenas os negros que estivessem no Livro dos Negros poderiam escapar e conseguir sua liberdade. Aminata Diallo percorre toda uma longa trajetória com a finalidade de conseguir entrar no livro dos negros e conquistar sua liberdade.

Apaixonante, forte e espetacular, o livro deu origem à minissérie The Book of Negroes, produzida pela CBC, que teve sua estreia em fevereiro de 2015. Estrelada pelo vencedor do Oscar, Cuba Gooding Jr., e pela atriz Aunjanne Ellis, a série impulsionou as vendas do livro, chegando a mais de 1 milhão de cópias vendidas, tornando-se uma nova referência das obras de grande impacto e sucesso dos Estados Unidos na atualidade.

A obra foi vencedora de prêmios importantes no exterior como o Commonwealth Writers’ Prize e o Rogers Writers’ Trust Fiction Prize, sendo classificada como “maravilhosamente escrita” pelo jornal The New York Times; “de parar o coração”, pelo Washington Post; e “uma heroína indomável”, pelo Globe and Mail.
Read More

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Conheça o novo livro de Marcelo Rubens Paiva

O rock não morre. O punk não morre. E não morrerá enquanto existir fúria.

Março, 1983. Diante de uma plateia atônita, Clemente e sua banda, os Inocentes, começam a tocar acordes rápidos. Ariel, o vocalista, cai do palco e segue cantando com o microfone desligado. Clemente, no baixo, toma os vocais. Caos e confusão, um show que se tornaria um marco do rock brasileiro.

Em 1982, Marcelo Rubens Paiva havia acabado de sofrer o acidente que o colocara numa cadeira de rodas. Conhece Clemente e as bandas punks e começa a escrever seu livro, Feliz ano velho.

Um livro vibrante — que se lê como um romance, mas onde tudo é estritamente real — que fala não só do movimento punk e da sublevação da periferia, mas também da abertura política brasileira, da fúria e do desencanto dos anos 1980.

Read More

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Dois irmãos: o romance de Milton Hatoum deu origem à superprodução da Rede Globo



Neste romance de intensa dramaticidade, Milton Hatoum narra a história de dois irmãos gêmeos — Yaqub e Omar — e suas relações com a mãe, o pai e a irmã. Moram na mesma casa Domingas, empregada da família, e seu filho. Esse menino — o filho da empregada — narra, trinta anos depois, os dramas que testemunhou calado. Buscando a identidade de seu pai entre os homens da casa, ele tenta reconstruir os cacos do passado, ora como testemunha, ora como quem ouviu e guardou, mudo, as histórias dos outros. Dois irmãos inspirou a minissérie da TV Globo, que estreou no dia 9 de janeiro.


Sinopse: "Dois Irmãos" é a história de como se constroem as relações de identidade e diferença numa família em crise. É a história de dois irmãos gêmeos - Yaqub e Omar - e suas relações com a mãe, o pai e a irmã. Moram na mesma casa Domingas, empregada da família, e seu filho. Esse menino - o filho da empregada - narra, trinta anos depois, os dramas que testemunhou calado. Buscando a identidade de seu pai entre os homens da casa, ele tenta reconstruir os cacos do passado, ora como testemunha, ora como quem ouviu e guardou, mudo, as histórias dos outros. Do seu canto, ele vê personagens que se entregam ao incesto, à vingança, à paixão desmesurada. O lugar da família se estende ao espaço de Manaus, o porto à margem do rio Negro: a cidade e o rio, metáforas das ruínas e da passagem do tempo, acompanham o andamento do drama familiar. Prêmio Jabuti 2001 de Melhor Romance.


Read More

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Editora L&PM Pocket lança duas coletâneas de Jane Austen

AMOR E AMIZADE & OUTRAS HISTÓRIAS

Jane Austen
Tradução de Rodrigo Breunig
Apresentação de G.K. Chesterton

Jane Austen (1775-1817), uma das romancistas mais importantes da literatura universal, viu os quatro romances que publicou em vida caírem na graça do público. Depois de sua morte precoce, surgiram mais algumas obras póstumas, e os admiradores e leitores de Austen só aumentaram com o tempo, como atesta sua popularidade no início do século XXI. Porém, são pouco conhecidos entre nós os primeiros trabalhos da autora, que começou a escrever ainda criança.


Este volume traz três desses textos ficcionais de juventude, todos na forma de narrativas epistolares – contadas através de cartas. A novela “Amor e amizade”, de 1790, mostra a troca de correspondência entre Laura, uma mulher madura, e Marianne, a jovem filha de uma amiga. Laura relata as desventuras amorosas da sua mocidade, à guisa de alerta. A história inclui amores proibidos e fugas da família, além de muitos – e hilários – desmaios. “As três irmãs” e “Uma coleção de cartas”, escritas entre 1791 e 1792, dão novas amostras do estilo cômico e do gênio que se tornariam marca registrada da grande autora.


1) Traz três textos ficcionais escritos na juventude da autora - sua produção desta época é pouco conhecida. Inclui prefácio do escritor G. K. Chesterton.
2) As três narrativas epistolares (em formato de cartas) contidas neste volume têm o humor como traço principal.
3) Aqui a jovem Jane Austen já demonstrava interesse pelos temas que abordaria em seus romances (pelos quais ficaria conhecida): os arranjos casamenteiros na alta sociedade inglesa do início do século XIX, os códigos de comportamento, peripécias amorosas, mocinhos que não são o que parecem.
4) A autora emprega todo seu talento satírico para tratar de alguns costumes românticos da época, como os frequentes desmaios por parte de mocinhas de boa família.
5) Todos os títulos da autora publicados pela L&PM Editores são sucesso de vendas.
6) A arte da capa é de autoria de Birgit Amadori, artista plástica alemã responsável pela arte das capas de todos os livros da autora publicados pela editora. 


LADY SUSAN, OS WATSON E SANDITON

Jane Austen
Tradução de Rodrigo Breunig

A magistral vilã de Jane Austen

Não se sabe ao certo quando Jane Austen (1775-1817) escreveu o romance Lady Susan; estima-se que entre 1794 e 1805. O que se sabe é que ela preferiu não apresentar o texto para publicação, e este permaneceu desconhecido do por mais de cinquenta anos após a morte da autora.


Lady Susan põe em cena uma bela e ardilosa aristocrata que se tornou viúva e não hesita em manipular as ­pessoas – principalmente os homens – ao seu bel-prazer. Monstro ­egoísta, joga com o destino da filha – que considera sem charme e sem inteligência –, com seus sobrinhos, e se mostra a personagem mais calculista e odiosa já criada por Jane Austen. Em nenhuma outra obra ela abordou os costumes e a moral da época de forma tão satírica. E, ao que parece, se divertiu muito criando Lady Susan e os demais personagens. Este volume traz também Os Watson e Sanditon, duas obras inacabadas da autora que, apesar de ter morrido muito cedo e produzido pouco, vem conquistando legiões de leitores ao longo dos séculos, até os dias de hoje.

1) Traz três romances da juventude da autora: “Lady Susan”, e os inacabados “Os Watson” e “Sanditon” - estes dois últimos inéditos no Brasil.
2) A história de “Lady Susan” foi recentemente adaptada ao cinema, num filme britânico com o nome de “Amor e amizade”, estrelado por Kate Beckinsale e Chloë Sevigny.
3) Estas três novelas mostram a jovem Jane Austen experimentando uma variedade de estilos, que vai da sátira ao melodrama, passando pela narrativa epistolar.
4) “Lady Susan” traz uma das personagens mais interessantes da autora, que dá nome ao texto e que difere muito das personagens femininas pelas quais se tornou mais conhecida: aqui as regras e os costumes da sociedade causam não apenas a aflição de jovens mulheres e suas mães, que precisam casá-las para garantir seu futuro e seu sustento, mas as artimanhas de uma mulher bela, sagaz, inescrupulosa e insensível, que manipula todos a seu bel-prazer. 
5) Todos os títulos da autora publicados pela L&PM Editores são sucesso de vendas.
6) A arte da capa é de autoria de Birgit Amadori, artista plástica alemã responsável pela arte das capas de todos os livros da autora publicados pela editora.
Read More

Caixa de Correio #47

Olá amigos! Estive meio sumida mas estou retomando os queridos posts aos poucos. Por isso venho mostrar hoje as últimas novidades da estante, alguns livros que peguei emprestado de amigos, que recebi e que comprei na Bienal do Livro de SP! E adivinha: hoje não esqueci de fazer foto da pilha, obaaa! Olha só:


Recebi os livros de 2016 do Itaú. Quem acompanha o blog há mais tempo sabe que sempre peço para os meus sobrinhos e eles adoram! Os livros desta edição foram Maya e Selou e Poeminhas da Terra.

Comprei na Bienal do Livro em São Paulo o Uma Longa Jornada do Nicholas Sparks e O Doador, de Lois Lowry. Pretendo ler os dois em breve.

Comprei o quarto livro da série Outlander: Os Tambores do Outono, da Diana Gabaldon, e O Navio das Noivas da Jojo Moyes, ambos na Bienal do Livro.

Ainda na Bienal comprei (aproveitando as promoções amigas) Vida Após a Morte, do Damien Echols e O Hobbit de A a Z, da Sarah Oliver. O primeiro eu já li e adorei, logo vou fazer resenha por aqui. 

Esses são alguns empréstimos: Toda Luz que Não Podemos Ver, do Anthony Doerr que a Carina me emprestou; O Cérebro Autista, da Temple Grandin, que a Neca e o Hugo me emprestaram; e As Vantagens de Ser Invisível, do Stephen Chbosky, empréstimo da Jéssica. 

Comprei na banca o segundo volume da HQ Bucky Barnes: O Soldado Invernal, já li e adorei, mas não sei se vai valer fazer resenha, por ser segundo volume. Se alguém quiser resenha, é só me avisar!

Recebi o livro Pseudônimo Mr. Queen, pelo booktour realizado pela autora Loraine Pivatto. Já li e logo vou resenhar ele por aqui. 

Comprei na Saraiva em Porto Alegre o Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, do Ransom Riggs. Gostei da versão com a capa do filme, e escolhi essa porque estava na promoção.

Em São Paulo comprei X-Men: Deus Ama, O Homem Mata, de Christopher Claremont e Brent Eric Anderson. Essa HQ deu origem ao roteiro do filme X-Men 2, e por ser uma história independente é bem legal de ler. Pretendo resenhar assim que puder, já que curti muito a leitura. 

Comprei na Saraiva esse livro MARAVILHOSO, que se chama Protocolos Homem de Ferro. Ele tem fotos e documentos que abrangem os três filmes do Homem de Ferro, da Marvel, explicando detalhes da vida do personagem Tony Stark, seus aliados, inimigos, detalhes sobre a construção de todas as armaduras, artes conceituais dos filmes, entre outros dados que são  o ouro para quem é fã. 

Antes do livro sobre o Homem de Ferro, em São Paulo eu havia comprado o similar do Super Homem, que também tem capa dura, e numa edição super caprichada mostra detalhes do filme do Home de Aço, estrelado pelo Henry Cavill. 

Entrou pra minha coleção mais um quadrinho do Batman, dessa vez foi A Caverna dos Loucos, dos novos 52, que achei na banca aqui da minha cidade.

Read More

Clássico de Júlio Verne é publicado com texto integral pela editora Edipro


A editora dos clássicos, Edipro, lança a versão integral da melhor e mais impressionante obra de Júlio Verne, pai do gênero de ficção científica. A volta ao mundo em 80 dias é um clássico para todas as idades, um divertido romance de aventura que encantou ao mundo.

Como completar em 80 dias uma volta na Terra na época de 1872?

Por parecer impossível, uma aposta de 100 milhões de libras levou o personagem metódico, o lorde inglês Phileas Fogg, e seu valete, Passepartout, embarcarem nesta jornada. Só que a partida dos cavalheiros coincide com um roubo no banco, e faz com que um detetive siga-os pensando que são os ladrões.

As estratégias de Fogg levam a dupla a enfrentar fanáticos religiosos no interior da Índia, tormentas marítimas a caminho do Japão e até tribos indígenas nos Estados Unidos e, ainda, o lorde inglês, encontra o amor de sua vida.

O livro mais conhecido do autor é um registro bem feito da geografia – por meio de maravilhosas descrições das paisagens e cidades ao redor do globo – e da mecânica – explorando, em detalhes, o funcionamento dos vários meios de transporte utilizados pelos personagens.

Considerada uma das maiores obras da literatura mundial inspirou diversas adaptações ao cinema e ao teatro.

Sobre o autor: Júlio Verne (1828 – 1905) é o escritor francês ao qual muitos críticos creditam a criação do gênero de ficção científica. Filho mais velho de um advogado de Nantes – interior da França –, começou a sua carreira literária influenciado pelas obras de Alexandre Dumas e de Victor Hugo. Pesquisador voraz e dono de uma fértil imaginação, logo alcançou a fama com suas descrições de viagens e construtos fantasiosos. Em suas obras, chegou a predizer avanços científicos que se tornariam reais apenas décadas após a sua morte, como o submarino moderno, que aparece em Vinte mil léguas submarinas, e a viagem espacial de Da Terra à Lua.
Read More

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena