sexta-feira, 29 de junho de 2018

Mauricio de Sousa e Cortella convidam: Vamos pensar + um pouco?


Nós já fizemos isso em Vamos pensar um pouco? A experiência foi tão gostosa, que deu vontade de fazer de novo. Por isso, a pergunta agora é Vamos pensar + um pouco? É assim mesmo: quando começamos a passear pelo mundo das ideias, sempre dá vontade de ficar mais nessa ciranda do pensamento. Pensamos um pouco, depois mais um pouco, mais um pouquinho, um tantinho mais… E assim vamos crescendo! 

Pensar é fundamental. Basta reparar que tudo o que existe no mundo, afora os efeitos da Natureza, existiu antes na cabeça de alguém. O pensamento é o ponto de partida para tudo o que fazemos. Nos ajuda a entender o mundo. Nos ajuda a criar. Nos ajuda a lidar com o outro. Aliás, pensar com outras pessoas é uma atividade muito boa. Pensamos melhor quando trocamos ideias com alguém, quando estamos em turma.


Read More

quinta-feira, 28 de junho de 2018

A fauna brasileira registrada nas fotos de Araquém Alcântara


Às vésperas de comemorar 50 anos de carreira, o mais importante fotógrafo de natureza do Brasil, Araquém Alcântara, reúne, pela primeira vez em um só livro, as suas melhores fotos de animais. São diversas imagens da fauna feitas pelo autor, em mais de uma centena de expedições pelo país.

A coletânea reúne desde fotografias que ficaram famosas pelas suas lentes até novas imagens de onças, aves, cobras, jacarés, entre outros animais, tiradas em suas últimas viagens. Além disso, histórias e curiosidades sobre os registros são contados pelo autor, em versão em inglês e português, como forma de documentar fatos importantes de sua história. 

“Da primeira onça a gente nunca esquece. Foi há 40 anos, numa viagem para Manaus. O jovem fotógrafo ouviria uma conversa entre dois garçons, que então lhe pareceu um chamado: – E aquela onça? Tá aparecendo lá no igarapé? Araquém estava na capital para cobrir a inauguração de uma empresa, mas aquela história... “Foi uma força a me compelir”, lembra sorrindo. Na manhã seguinte já estava perto de Manacapuru, a 85 quilômetros de Manaus. Tremendo com uma tele 200 na mão, ele entrou na mata e subiu o igarapé. Lá veio o bicho, e mordeu o galho.”

Em madrugadas na Amazônia, nas noites fechadas das chapadas ou em incansáveis caminhadas pelo sertão, Araquém construiu um retrato impressionante da fauna brasileira e inventou um estilo único. Contemplativo e obstinado, ele foge do lugar-comum para alcançar um país de verdade.

Sobre o Fotografo

Consagrado em mais de 75 exposições nacionais e internacionais, Araquém Alcântara foi o primeiro fotógrafo a produzir um trabalho sistemático sobre os ecossistemas do Brasil. Nascido em Florianópolis, criado em Santos e morador de São Paulo, formou-se em jornalismo, mas, por sorte nossa não foi fisgado pelo glamour das fotos urbanas. Preferiu ter a câmera como extensão dos seus olhos em perigosas expedições pelo interior do país, de onde nos revela imagens que, nas cidades, nem sonhamos existir.


Read More

quarta-feira, 27 de junho de 2018

“Unogwaja” traz história de superação e solidariedade


Uma história de sonhos, acasos e força de vontade. Esse é o enredo principal do livro “Unogwaja”, de Ricardo Almeida, que destaca uma competição que acontece anualmente na África do Sul, incluindo 10 dias de pedaladas e que prossegue com a Maratona Comrades, totalizando cerca de 1.700 km de percurso e com o propósito de ajudar comunidades locais no combate à pobreza. A publicação, que será lançada no dia 18 de maio, em São Paulo, leva o selo Clube Select, do site de autopublicação Clube de Autores, e o evento acontece a partir das 19h, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi.

“Reuni histórias reais que permeiam um período de 80 anos, são sagas que passam por localidades diversas como o norte da Itália, os Alpes Suíços, o deserto do Saara e as savanas da África. E elas criam uma relação entre si, incluindo a grande corrida Comrades e o desafio Unogwaja. Os personagens retratados mostram que a força de vontade foi o combustível para a realização de seus sonhos”, explica Ricardo Almeida.

O autor do livro é um dos atletas amadores que participam entre o final de maio e começo de junho do desafio extremo que parte da Cidade do Cabo e termina entre Pietermaritzburg e Durban (etapa da ultramaratona, de 89 km). Ele e mais dois outros brasileiros foram selecionados pelos organizadores do Unogwaja com apenas mais nove competidores de outras partes do mundo.

“Unogwaja” é o quinto livro que sai com o selo Clube Select. Ao lado das obras “Trilhando Sonhos” (de Thiago Fantinatti), “Cara Liberdade” (Zdenek Korecek), “Sensibilidade à Flor da Pele” (Helena Polak) e “O Nutricionista Clandestino” (Danilo Balu), está disponível tanto no site Clube de Autores quanto nas livrarias parceiras de todo o Brasil.
Read More

terça-feira, 26 de junho de 2018

Revolução Mindfulness - A atenção plena pode ajudar a se libertar da ansiedade e do estresse


Na obra A Revolução Mindfulness, a autora Sarah Silverton apresenta uma excelente introdução à prática que tem mudado a vida de milhares de pessoas. Inspirado nas práticas meditativas do Oriente, o Mindfulness, ou Atenção Plena, é uma ferramenta poderosa que nos ensina a viver conscientemente no momento presente, dominar os pensamentos negativos e deixar de reagir a tudo no piloto automático. 

Escrito a partir da experiência prática dos instrutores do Centro para a Investigação e a Prática da Atenção Plena da Faculdade de Psicologia da Universidade de Bangor, no Reino Unido, o programa apresentado neste livro vem sendo utilizado com sucesso em diversos países para o tratamento de doenças como estresse, ansiedade, depressão, dor e fadiga crônicas. Neste livro, o leitor encontrará passo a passo de exercícios da técnica para lidar com todos estes problemas, além de instruções de como aplicá-la com crianças e em situações práticas do cotidiano em que se deseje obter mais calma, concentração e domínio das emoções.

Por isso, o livro é indicado para qualquer um que deseje tirar a mente do modo involuntário: a Atenção Plena tem o poder de nos sintonizar com o presente, diminuindo o vagar desenfreado por preocupações futuras e ruminações do passado, nos deixando ao mesmo tempo mais tranquilos e mais atentos, com uma real conexão com nossa existência.
Read More

segunda-feira, 25 de junho de 2018

“O Nutricionista Clandestino” desmistifica crise da obesidade em mundo cada vez mais gordo


Hoje mais de metade da população adulta no Brasil está acima do peso ideal. E cerca de um em cada cinco são obesos, segundo o Ministério da Saúde. Para Danilo Balu, autor do livro “O Nutricionista Clandestino - As razões para a crise de obesidade em um mundo cada vez mais gordo”, um dos principais culpados pela guerra contra a balança é o próprio nutricionista desinformado.

O livro, que será lançado no dia 10 de maio na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, em São Paulo (SP), não é uma publicação de dieta e nem um manual para a perda de peso. “O objetivo é, sem falsa pretensão, proteger o leitor de equívocos graves que muitos nutricionistas profissionais repetem em revistas, sites e programas de televisão. É uma apresentação didática de estudos científicos sérios ao público em geral e o que a conclusão deles nos leva a repensar sobre emagrecimento e controle de peso”, revela Balu.

Em 346 páginas, o autor apresenta orientações que serão entendidas como altamente polêmicas, mas que se tornam evidentes quando se resolve ler e compreender os estudos nos quais elas se baseiam. Bacharel em Esporte pela Universidade de São Paulo em 2001, Balu cursou Nutrição na mesma instituição. Durante sua carreira profissional dedicou-se ao estudo do assunto sendo colaborador e consultor de nutrição esportiva.

“Alguns dos conceitos da nutrição são tão óbvios que muitas das orientações foram baseadas em estudos malconduzidos ou feitas na base da intuição, sem nunca testarmos sua segurança. Fomos e continuamos sendo vítimas de um grande experimento não-controlado baseado no esforço do indivíduo que tenta fazer o que lhe disseram ser o certo sem saber que muitas das recomendações atuais não têm qualquer base científica”, analisa. 

Para escrever esta obra o autor usou como referências livros, estudos, artigos e outras fontes de pessoas mundialmente respeitadas como Gary Taubes, Peter Attia, Nina Teicholz, Jeff Voek, Bill Lagakos, Dariush Mozaffarian, Robert Lustig, James DiNicolantonio e Zoe Harcomb.

“O Nutricionista Clandestino” é mais um dos destaques autopublicados no Clube de Autores com o selo Clube Select. Ao lado de livros como “Trilhando Sonhos”, “Cara Liberdade” e “Sensibilidade à Flor da Pele”, está disponível tanto no site Clube de Autores quanto nas livrarias parceiras de todo o Brasil. Os títulos foram selecionados por meio de inteligência artificial por sua performance acima da média e com isso ganham apoio na divulgação e distribuição mais ampla.
Read More

domingo, 24 de junho de 2018

Autoras de "Turma da Mônica Jovem - uma viagem inesperada" participam de bate-papo na Bienal


Dia 10 de agosto, os fãs de quadrinhos, cultura pop e do universo teen têm um bom motivo para visitar a 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. No espaço Arena Cultural acontece uma conversa com quatro autoras nacionais bem conhecidas desse público: Babi Dewet, Carol Christo, Pam Gonçalves e Melina Souza. 

Todas entre 20 e 30 anos, elas contarão como foi o processo criativo para escrever novas aventuras de personagens tão consagradas como a Mônica e Magali, além das mais recentes Marina e Denise, para o livro "Turma da Mônica Jovem - uma viagem inesperada" (Editora Nemo – Grupo Autêntica/parceria com Mauricio de Sousa Produções).

Os amantes da turma viverão uma nova experiência ao ouvir as inspirações e referências das quatro jovens autoras tão queridas pelo público pelas as viagens que cada uma das personagens faz. Por quê a Mônica foi para a Coreia do Sul e Magali para Paraty? O que viveram por lá? Todo o universo adolescente, suas aflições, medos e descobertas, a tecnologia, a escola, os amigos, as emoções do dia a dia – são parte das narrativas modernas desenvolvidas para este projeto inédito e divertido.

Realizada de 3 a 12 de agosto pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), a 25a edição marca os 50 anos da Bienal. Durante os 10 dias de Bienal do Livro, os visitantes poderão ter experiências culturais diversas e contato com autores, em bate-papos e palestras exclusivas. Com a assinatura "Venha fazer esse download de conhecimento", a campanha deste ano enfatiza a importância do diálogo, da abertura de perspectivas e busca de novos conceitos.
Read More

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Bullying: o que você precisa saber

Ao longo de mais de 10 anos atuando na defesa da infância e da juventude, o promotor de justiça Lélio Braga Calhau, que é graduado em Psicologia e Mestre em Direito do Estado e Cidadania pela UGF-RJ, se deparou com inúmeros casos de bullying. A vivência o inspirou a se aprofundar no assunto e o resultado é o livro “Bullying: o que você precisa saber”, que acaba de ser lançado pela editora Rodapé. Trata-se uma obra simples, direta e objetiva, sugerindo medidas para identificar, prevenir e combater o problema. 

Segundo o autor, bullying é o ato de “desprezar, denegrir, violentar, agredir, destruir a estrutura psíquica de outra pessoa sem motivação alguma e de forma repetida”. E, cabe destacar que não se tratam de pequenas brincadeiras próprias da infância, as chamadas “microviolências”, mas sim de casos de violência física e/ou moral, muitas vezes velada. “Nunca existem brincadeiras quando alguém está sofrendo. O bullying é algo sério, que causa inúmeros danos”, alerta. 

Normalmente, os casos envolvem ações repetitivas contra a mesma vítima num período prolongado de tempo; desequilíbrio de poder, o que dificulta a defesa da vítima; e ausência de motivos que justifiquem os ataques, que podem ser tanto físicos quantos verbais. As consequências são o estresse, vontade de não ir à escola, podendo inclusive gerar episódios de dores de cabeça, tonturas, sudorese, febre, taquicardia, pesadelos, perdas ou aumento de apetite, dores generalizadas, entre outras. Podem ainda surgir doenças de causas psicossomáticas, como gastrite, bulimia e anorexia. Nos casos mais graves, as vítimas podem até cometer suicídio ou atacar outras pessoas de forma violenta.

Uma pesquisa com 100 mil crianças e adolescentes de dezoito países, realizada pela ONU, mostrou que, em média, a metade dos entrevistados sofreu algum tipo de bullying por razões como aparência física, gênero, orientação sexual, etnia ou país de origem. No Brasil, esse percentual é de 43%. Para Calhau, é importante que o assunto seja abordado. “O bullying sempre existiu, mas não era estudado. Quando acontecia, a vítima sofria calada, ou “pedia para sair”, mudava de escola, cidade. Todo mundo achava tudo muito comum. Chegavam até a colocar a “culpa” do bullying nas próprias vítimas”, lamenta.

Hoje, o tema é bastante disseminado, mas combatê-lo ainda é um grande desafio. O primeiro e talvez mais importante seja a correta identificação do bullying. Enganam-se os que pensam que agressores e alvos são apenas meninos. As meninas tem uma atenção especial no livro. “Como regra geral, os meninos utilizam mais a força física e as meninas utilizam mais os ataques morais, como, por exemplo, espalhar fofocas, arquitetar pequenos complôs para diminuir a vítima perante as colegas e proibir o acesso a grupinhos na escola. São ações mais elaboradas, complexas, com grande potencial de dano moral e psicológico”.

Infelizmente, não há fórmulas prontas para atacar o problema e ele deve ser abordado igualmente por pais e educadores. Aos pais, cabe a tarefa de avaliar se os filhos podem ser vítimas ou agressores. “Quando os pais não conseguem delimitar de forma clara as fronteiras entre o que se pode e o que não se pode fazer, eles se tornam incapazes de exercer uma ação educativa eficaz. Resultam em filhos egocêntricos, sem qualquer noção de limites, totalmente despreparados para enfrentar os desafios e obstáculos inerentes à própria vida”, destaca enfatizando que já presenciou muitos casos de pais condenados na Justiça pela prática de bullying pelos filhos. “A responsabilidade dos pais no combate ao bullying é essencial e a sua omissão ou apoio (velado ou direto) a esses atos pode levar a condenações”, completa.

Já as escolas precisam buscar alternativas. Uma pesquisa da Plan International Brasil, mostra que os procedimentos adotados são as tradicionais formas de coação ao aluno, como a suspensão (culpabilização do aluno) e a conversa com pais (culpabilização da família), medidas claramente insuficientes. A sugestão de Calhau é a criação de políticas antibullying, que envolvam palestras, cartilhas, filmes, peças de teatro e concursos de redação, poesia ou música. “Criatividade é o grande segredo para trabalhar com o tema”. O livro apresenta uma série de dicas e sugestões a serem desenvolvidas dentro do ambiente escolar.

A obra traz ainda uma capítulo especial sobre ciberbullying, quando os ataques e ofensas acontecem no ambiente virtual. “Isso dá ao agressor uma falsa sensação de impunidade. Geralmente, ele utiliza o anonimato ou nomes falsos para tentar ludibriar as autoridades. Dependendo do tipo de ataque ou repercussão, essas ofensas são reproduzidas em velocidade exponencial pela internet e podem ser vistas em pouco tempo por centenas ou milhares de pessoas, causando grande sofrimento emocional para as vítimas e seus familiares”.

De acordo com o especialista, existem oito tipos de cyberbullying. São eles: assédio (ofensa repetida), flaming (ato de trocar mensagens on-line de conteúdo hostil e/ou agressivo), difamação (ferir a honra), despersonalização (o agressor se faz passar pela vítima), trapaças (busca-se atingir os relacionamentos sociais da vítima), uso de informações pessoais (espalhar informações pessoais confidenciadas a amigos), exclusão (ou cyberostracismo, quando a vítima é bloqueada por seus contatos e impedida de enviar mensagens instantâneas ou e-mails para eles) e exposição indevida (quando fotografias e/ou vídeos comprometedores de uma vítima são postados on-line).

Ao longo de toda a obra, o autor se dedica a apontar dicas e soluções comportamentais e jurídicas. Contudo, envolver os alunos, professores, funcionários administrativos, as famílias e a comunidade local é de suma importância para que resultados consistentes ao longo do tempo possam ser alcançados e mantidos. “A saída judicial é demorada, cara e pouco eficiente para mudar a vida do seu filho para melhor. Indenização nenhuma vai repor a tranquilidade dele. Mas, não descarte essa possibilidade. Apenas deixe para usar essa opção como última alternativa”, finaliza.
Read More

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Publicação esmiúça coleção de títulos raros sobre a história do vinho


A biblioteca de Juan Carlos Reppucci, engenheiro nascido na Argentina que há anos fincou raízes e criou laços no Brasil, é daquelas cenas raras de se ver. Seu acervo possui mais de 6,5 mil livros, documentos e manuscritos acumulados ao longo dos últimos 30 anos. Juntos, eles contam a história do vinho desde antes mesmo da invenção da imprensa de Gutemberg. A reprodução dos mais ilustres exemplares dessa coleção pode ser agora conferida pelo público em Uma Biblioteca Vinária, livro recém-lançado pela Editora Dialeto.

A obra esmiúça o acervo composto por milhares de livros e suas encadernações de época, em pergaminhos e couros bordados de dourações, variada e rica tipografia e inúmeros idiomas e dialetos. As temáticas dos títulos, entretanto, não giram em torno da bebida apenas. Estas correspondem a cerca de 80% deles, abordando a cultura da uva, suas espécies, cultivo, vindima, doenças, produção e tipos de vinhos, armazenamento (adegas) etc. O restante da coleção é composto de publicações correlatas, que destacam a proximidade do vinho com áreas diversas como medicina e religião.

O livro traz ainda dados como a riquíssima seção de incunábulos, livros impressos nos primeiros tempos da imprensa, antes de 1500, que conta com 84 exemplares entre os mais de seis mil títulos. Para um breve comparativo, a Biblioteca Nacional conta com 216, num acervo de milhões de itens.

Está ali, por exemplo, o incunábulo conhecido como Crônica de Nuremberg (1493), o mais ilustrado já produzido no mundo. Em Uma Biblioteca Vinária, pode-se 'folheá-lo' como não seria possível pessoalmente, através de reproduções de algumas de suas mais de 1800 xilogravuras.

Cada imagem, aliás, é acompanhada por legendas detalhadas, com material, ano da edição e curiosidades como um exemplar de De Vino et ejus Proprietate (1495), que pertenceu ao gastrônomo, colecionador e autor de livros sobre enologia Andre Simon – e que, hoje, está nas mãos de Reppucci.

A publicação traz também grande parte da história da agricultura, assunto tratado no capítulo Agricultura e Botânica, que abrange títulos como os três volumes de Promona Italiana (1817-1839), um dos itens mais preciosos e raros da biblioteca.

Há ainda os capítulos Vinho e Religião e Medicina, temas comumente relacionados e/ou que abordam com frequência o vinho, tão associado e empregado no Velho Mundo como parte da medicina e sempre presente nas citações bíblicas e ritos religiosos.

Com textos de Claudio Giordano, em inglês e português, e fotos de Renato Dutra, o leitor poderá desbravar toda a biblioteca ao longo das 141 páginas da publicação – uma praticidade sem fim se considerarmos que o acervo ocupa estantes e mais estantes, espalhadas por todos os cômodos do apartamento que o engenheiro comprou anexo ao seu, adaptando-o exclusivamente para sua preciosa coleção.

A publicação está disponível na Associação Santo Agostinho, mediante doação de R$ 100, ou pelo site da produtora, dialeto.com, por R$ 120.
Read More

quarta-feira, 20 de junho de 2018

FlinkSampa prorroga prazo de inscrição para Prêmio Jovem Negro de Literatura

A FlinkSampa comunica a prorrogação do período de inscrições para o Prêmio Jovem Negro de Literatura 2018. As inscrições deverão ser realizadas até o dia 30 de junho de 2018. 

O Prêmio Jovem Negro de Literatura promovido pela FLINKSAMPA, evento realizado pela Afrobras (Sociedade Afro-Brasileira de Desenvolvimento Sociocultural) e pela Faculdade Zumbi dos Palmares, tem como propósito revelar novos talentos e promover a literatura produzida por jovens autores negros do Brasil, possibilitando-lhes o acesso aos espaços de divulgação e difusão de suas obras. O concurso pretende identificar jovens escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. 

Premiação: 
O primeiro colocado terá sua obra publicada com uma tiragem de 100 exemplares. O vencedor assinará um contrato de publicação com a editora Unipalmares, que poderá fazer parceria ou não com outra editora. A editora ficará responsável pelos termos de edição. 
O segundo colocado receberá Menção Honrosa da FLINKSAMPA, além de ser presenteado com livros da Editora Unipalmares. 

O resultado do Prêmio Jovem Negro de Literatura será divulgado em novembro de 2018 durante a FlinkSampa. As inscrições podem ser realizadas no site: www.flinksampa.com.br
Read More

Falta de Educação gera Corrupção é o título do novo livro de Janguiê Diniz

O empreendedor Janguiê Diniz, fundador do grupo Ser Educacional – mantenedor das marcas UNINASSAU, UNIVERITAS, UNAMA e UNINABUCO, chegou na marca da 18ª obra publicada e lança, no próximo dia 28 de junho, o livro ‘Falta de Educação Gera Corrupção’. A noite de autógrafos ocorrerá no campus da UNINASSAU Boa Viagem e será aberta ao público. A publicação é editada pela Novo Século e tem o prefácio assinado pelo jornalista, escritor e membro da Academia Brasileira de Letras – ABL, Arnaldo Niskier.

Defensor da educação no país, sobretudo na garantia de políticas públicas que garantam o acesso à educação para todo mundo, Janguiê insere nesta nova obra a compilação de uma série de artigos, publicados em diversos jornais, revistas e sites do país, sobre política, educação, esportes, meio ambiente, economia e desenvolvimento que incitam a reflexão de diversos problemas pelos quais passam os brasileiros rotineiramente.

Em especial, o livro traz um capítulo sobre corrupção e suas consequências, para instigar uma reflexão de todos nós sobre os caminhos que o Brasil vem tomando, com intuito de promover o desenvolvimento do nosso País. A ideia do tema partiu de uma observação pessoal, analisada a partir das manifestações que tomaram o Brasil em meados de 2014, quando a política nacional entrou em declínio com a instauração de inúmeras investigações da Polícia Federal e a prisão de vários nomes fortes do cenário político. Durante os anos seguintes, foram trazidas a público a descoberta de malas de dinheiro, superfaturamento de obras e desvios de verbas que levaram o Brasil a enfrentar sua pior crise: uma crise ética. Caímos na avaliação do ranking de confiança econômica mundial e também na percepção da população em relação à corrupção.

“A corrupção é um dos maiores problemas na atualidade e enganam-se aqueles que pensam que este é um problema ligado apenas a política. Na prática, ser corrupto é utilizar poder ou algum tipo de facilidade para conseguir vantagens que atendam aos próprios interesses ou de familiares e amigos. Entretanto, ao contrário do que costumamos ouvir, acredito que é uma generalização abusiva dizer que o brasileiro, em sua essência, é corrupto”, explica Janguiê.

À frente de um dos maiores grupos de educação superior particular do Brasil, Janguiê defende que a saída para evitar que a corrupção continue assolando o Brasil é investimentos em educação. Apenas assim poderemos ter uma população esclarecida e que irá fazer valer os seus direitos em todas as esferas. “O acesso amplo à educação de qualidade é um antídoto contra a corrupção. Essa afirmação vem respaldada por uma pesquisa, publicada no ano passado, sobre a percepção de desvios e a evolução da escolaridade em 78 países desde 1870, elaborada pelo cientista político sueco Bo Rosthstein”, completa.
ServiçoLançamento do livro “Falta de Educação gera corrupção”
Quando: 28/06/2018
Horário: a partir das 18h
Local: UNINASSAU Boa Viagem – Rua Jonathan Vasconcelos, 316.
Read More

Glenn Fabry é confirmado na ComicCon RS 2018

Glenn Fabry é o novo convidado internacional da ComicCon RS 2018! O capista mais selvagem dos quadrinhos tem sua arte ligada à história da Vertigo e a séries consagradas como Preacher, Hellblazer, Authority, Transmetropolitan e atualmente Deuses Americanos, além de imortalizar em seu traço personagens como Batman, Hulk, Juiz Dredd e Demolidor. Fabry também possui elogiados trabalhos como desenhista publicados no Brasil pela Panini, como Thor: Vikings, ao lado de Garth Ennis, e Lugar Nenhum, escrito por Mike Carey e baseado na obra de Neil Gaiman. 

Não bastasse os fãs poderem escolher entre tantas capas lendárias para autografar, o irreverente artista britânico também é conhecido por fazer sketches incríveis a preços acessíveis nos eventos por onde passa. Que tal um retrato original de John Constantine ou Jesse Custer pra colocar na parede? Essa é a chance! 

A maior convenção de quadrinhos e cultura pop do Rio Grande do Sul acontece nos dias 4 e 5 de agosto, no campus da Ulbra em Canoas, garanta seu ingresso: www.comicconrs.com.br/ingresso
Read More

terça-feira, 19 de junho de 2018

Boa Noite Punpun, de Inio Asano, é lançado no brasil

Oyasumi Punpun (literalmente, “Boa Noite, Punpun”), um dos grandes sucessos do renomado autor de mangás Inio Asano , o mesmo de Nijigahara Holograph e Solanin, está chegando pela primeira vez ao Brasil pela Editora JBC ! Publicado originalmente pela Revista Weekly Young Sunday (Editora Shogakukan), de março 2007 a novembro de 2013, a obra escrita e ilustrada por Asano narra a história do garoto Punpun Punyama, que tem uma cuja característica curiosa: enxergar a si mesmo e a sua família como passarinhos. A trama compreende quatro fases distintas da vida de Punpun: o Ensino Infantil, o Fundamental, o Médio e, por fim, a chegada aos seus 20 anos de idade.

Neste mangá do gênero slice of life , os temas abordados mostram o início da vida de um adolescente nos aspectos psicológicos, físicos e sociais. Por ser denso e tratar de temas atuais como depressão, autoestima e discussões da vida moderna, a obra ganhou a atenção de leitores do mundo todo e foi destaque em premiações como recomendação do Júri, no 13º Japan Media Arts Festival Awards (2009) e como indicado a Melhor Edição Americana de Material Internacional (Ásia) no Eisner Awards (2017).

A história: Num primeiro momento, Punpun lida com os problemas de sua família, com o pai alcoólatra e a sua mãe, que tenta ser flexível e tolerante com o vício do marido. Já no colégio, ele se apaixona por Aiko Tanaka, e passa a segui-la no caminho de volta para casa. Notando isso, a garota se aproxima do jovem e passa a ter conversas regulares com ele. Os temas mais comuns são os sonhos que os perseguem, visões do futuro e o que pretendem fazer quando adultos.

Personagem:
Punpun Punyama: É um garoto pré-adolescente agitado, com uma vasta imaginação e que vê a si mesmo como um passarinho. Em meio a tantos problemas que vive em sua casa e no colégio, ele conversa com um ‘’deus’’ invocado em forma de oração que seu tio lhe ensinou. Essa entidade, por assim dizer, é relacionada com seus anseios e medos. A partir daí, essa divindade tenta direcionar Punpun. Porém, há uma grande reviravolta nesses ‘’conselhos’’, pois o direcionamento deles nem sempre é bom, despertando o lado  mais sombrio de Punpun.

Read More

segunda-feira, 18 de junho de 2018

A.J. Finn e Charlie Donlea confirmam presença na 25ª Bienal


Dois grandes escritores de thriller com personagens femininos protagonistas – e que são fenômenos de venda - estarão pela primeira vez no país para participar da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, em agosto. A. J. Finn autor de "A Mulher na Janela"(Sextante), que ganhará as telas de cinema com Amy Adams no papel principal, e Charlie Donlea é autor de "A Garota do Lago" e "Deixada para trás" (Faro Editorial).

Ambos sobem ao palco da Arena Cultura para conversar com o público sobre este estilo literário, o encantamento que suas histórias produzem nos leitores e a construção de narrativas de suspense e terror. A. J. Finn, cuja obra faz sucesso mundo afora e foi vendida para mais de 30 países, se apresenta no dia 5 de agosto, às 13h30. Já no dia 8 de agosto, às 16h, é a vez de Donlea que estreou há apenas dois anos na literatura e recebeu resenhas fervorosas de grandes nomes nos EUA, entre eles, Mary Kubica. Seus livros no Brasil já alcançam a marca de 150.000 exemplares vendidos. Ele vai contar sobre suas inspirações, falar dos dois primeios livros e lançar seu novo Thriller, "Don't Believe IT".

Aqui no Brasil, as obras de terror e suspense vem atraindo cada vez mais leitores. Em janeiro deste ano foi fundada a Abrest (Associação Brasileira de Escritores de Romances Policial, Suspense e Terror), que logo criará uma premiação anual para autores do segmento, a exemplo do que acontece em outros países.

Realizada de 3 a 12 de agosto pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), a 25a edição marca os 50 anos da Bienal. Durante os 10 dias de evento, os visitantes poderão viver experiências culturais diversas e ter contato direto com autores, em bate-papos e palestras exclusivas. Com a assinatura "Venha fazer esse download de conhecimento", a campanha deste ano enfatiza a importância do diálogo, da abertura de perspectivas e busca de novos conceitos. Os ingressos já estão à venda pelo site oficial do evento www.bienaldolivrosp.com.br e pelo telefone (11) 2626-1061. 

Mesa A. J. Finn na Arena Cultural – 5/08, domingo, às 13h30;
Mesa Charlie Donlea na Arena Cultural – 8/08, quarta-feira, às 16h;

A. J. Finn 
Formado em Oxford, A. J. Finn é ex-crítico literário e já escreveu para diversas publicações, incluindo Los Angeles Times, The Washington Post e The Times Literary Supplement. A mulher na janela, seu primeiro romance, foi vendido para 36 países e está sendo adaptado para o cinema numa grande produção da 20th Century Fox. Natural de Nova York, Finn viveu por dez anos na Inglaterra antes de voltar para sua cidade natal, onde mora atualmente. 

Charlie Donlea 
Vive em Chicago com sua esposa e dois filhos pequenos. Um de seus hobbies é pescar em lugares praticamente desertos do Canadá. Essas viagens por estradas paradisíacas inspiraram o cenário para o seu livro de estreia. Ávido leitor, é também apaixonado por música, filmes, seriados e esportes. Quando decidiu escrever seu primeiro livro, ele se preparou para produzir algo como tudo o que gosta de encontrar nos seus filmes e livros prediletos: uma história capaz de deixar o leitor refletindo sobre ela por muito tempo depois de terminada a leitura.
Read More
Usando os princípios ensinados pelo professor de filosofia mais controverso e adorado dos últimos tempos, esse livro interativo vai te fazer mergulhar no maravilhoso mundo da filosofia.

“Este livro NÃO vai mudar a sua vida. Este livro NÃO contém verdades absolutas... nem grandes mentiras. Mas ele fará você abrir os olhos e o libertará de preconceitos (se ainda tiver algum). Este livro fará que você se farte, se revolte e que repense muitas das suas certezas.”

A Faro Editorial lança em junho “A filosofia de Merlí” de Héctor Lozano, o mesmo criador da série homônima na Netflix, e Rebecca Beltrán. Usando os ensinamentos e questionamentos apresentados pelo professor Merlí no seriado, os autores criaram um guia para fugir do pensamento comum que vai te ajudar a ser muito mais do que um simples bípede.

Merlí é um professor fora dos padrões, que com seu jeito controverso e verdadeiro conseguiu despertar em seus alunos a paixão pela filosofia. E neste livro interativo o mesmo vai acontecer com você leitor.

Merlí ensina a lidar com nossas experiências, reconhecê-las, e torná-las positivas. Não existe certo ou errado, existe a sua experiência com o pensamento e o questionamento, e este livro vai te guiar nessa viagem de conhecimento. O livro abre cada capítulo dedicado a um filsósofo, de Sócrates, Platão e Epicuro, a Focault, Nietszche, Kant e muitos outros.

Nota do autor: Na vida real, é muito difícil encontrar professores iguais ao Merlí... Por isso, eu o criei, porque a ficção pode melhorar a realidade.
Read More

domingo, 17 de junho de 2018

Bienal terá debate sobre Fé, Ciência e suas relações no mundo atual


Budismo, Umbanda, Judaísmo, Catolicismo. Crenças, ceticismo, ciência e fé se encontram no maior evento literário da América Latina, a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 3 a 12 de agosto promovida pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Em sua 25a edição, contará com um debate inédito e bastante atual sobre o papel das diversas crenças no mundo de hoje. A conversa intitulada "Religião e contemporaneidade" acontece dia 8 de agosto, às 18h30, no espaço Arena Cultural e irá reunir a monja Zen Budista conhecida como Monja Coen, o rabino Nilton Bonder, o cientista religioso e sacerdote de Umbanda Alexandre Cumino, e o advogado católico Pedro Siqueira.

O público poderá acompanhar diferentes visões sobre as diversas crenças religiosas abordadas, suas mudanças, avanços, conflitos etc. Ao completar 50 anos, o intuito da Bienal do Livro é sempre trazer temas atuais ao cenário cultural e literário, contribuindo para promover a diversidade de pensamento.

Durante os 10 dias de Bienal do Livro, os visitantes poderão viver experiências culturais diversas, ter contato com autores, participar de bate-papos e palestras exclusivas. Com a assinatura "Venha fazer esse download de conhecimento", a campanha da 25a edição enfatiza a importância do diálogo, da abertura de perspectivas e da busca por novos conceitos.
  • Monja Coen

Monja Coen é fundadora da Comunidade Zen Budista Zen do Brasil, entidade criada em 2001, com sede no bairro do Pacaembu, em São Paulo. Teve seu primeiro contato com o zen-budismo no Zen Center de Los Angeles, onde fez os votos monásticos, em 1983. Residiu por oito anos no Mosteiro Feminino de Nagoia, no Japão, onde graduou-se como monja especial, habilitada a ministrar aulas de Budismo para monges e leigos. Sob a orientação de Shundô Aoyama Dôchô Rôshi, sua mestra de treinamento, foi a primeira monja líder do mosteiro.Apresenta um programa na rádio Mundial, cujo conteúdo é embasado no livro "Zen pra Distraídos" (Editora Planeta), lançado este ano e sobre o qual falará na Bienal.

  • Nilton Bonder

Rabino da Congregação Judaica do Brasil, Nilton Bonder se destacou internacionalmente como um dos maiores intérpretes literários da antiga sabedoria judaica e também como ativo defensor e promotor do ecumenismo religioso. Bonder publicou mais de 20 livros pela Editora Rocco, entre os quais destacamos: Exercícios d'Alma; Portais secretos; O sagrado; Tirando os sapatos; Segundas intenções e a trilogia A Cabala da comida; A Cabala do dinheiro; A Cabala da inveja. Sua obra A alma imoral, que deu origem à peça homônima interpretada por Clarice Niskier, é um dos maiores sucessos do teatro brasileiro. "Alma & Política" é seu mais recente livro e será lançado na Bienal.

  • Alexandre Cumino

Alexandre Cumino é cientista da Religião, bacharelado pela UNICLAR, médium, dirigente e sacerdote de Umbanda, responsável pelo Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca (www.colegiopenabranca.com.br) onde ministra Cursos de Mediunidade, Teologia e Sacerdócio de Umbanda. É diretor da AUEESP (Associação Umbandista e Espiritualista do Estado de São Paulo) e tem o programa "Umbanda Linda" na Rádio Mundial FM 95,7, todos os domingos às 14:30. Mantém o Canal Colégio Pena Branca no YouTube, com dezenas de vídeos autorais sobre o assunto. Ministra cursos virtuais (EAD) pela plataformaumbandaead.com.br, como: Teologia de Umbanda - Jornada Teológica e História da Umbada. Cumino é autor de diversos livros, entre eles destacamos: "Umbanda e o Sentido da Vida", "Deus, Deuses, Divindades e Anjos", "Umbanda Não é Macumba", "O Sacerdote de Umbanda" (todos pela Madras Editora). Durante a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, lançará seu mais recente trabalho, "Exu não é Diabo".

  • Pedro Siqueira

Pedro Siqueira é escritor, advogado e professor de direito. Conduz um grupo de orações católico centrado na devoção Mariana do Rosário, em que transmite revelações do Espírito Santo, mensagens de Nossa Senhora e de santos e anjos. Em 2008, numa visita ao Santuário de Fátima, em Portugal, recebeu uma mensagem de Nossa Senhora. Ela dizia que Pedro deveria escrever sobre suas experiências místicas como uma forma de ajudar as pessoas no caminho da espiritualidade. Com mais de 170 mil exemplares vendidos, é autor de "Você pode falar com Deus" e "Todo mundo tem um anjo da guarda", além da série de ficção composta por "Senhora das águas", "Senhora dos ares" e "Senhora do sol", cujo lançamento será na Bienal do Livro – ambos publicados pela Editora Sextante.
Read More

sábado, 16 de junho de 2018

Em livro, médico desvenda a ansiedade, transtorno que afeta milhares de pessoas


“Quando falamos em ansiedade, estamos pensando em um conjunto de emoções e reações corporais que antecedem o novo, o desafio ou uma experiência de alguma forma arriscada ou estressante. Trata-se de um pacote cerebral que precisa de estímulos específicos para aparecer e gera uma resposta física imediata, preparando o corpo para o enfrentamento ou para a esquiva de uma situação fora do comum.”

Até onde a ansiedade é positiva e quando ela passa a ser um transtorno para o indivíduo? Essa é uma das perguntas que assombram pacientes e que o neurologista Leandro Teles responde no seu mais novo livro: O Cérebro Ansioso, da Editora Alaúde. O médico investiga a fundo a doença que assombra 9,3% dos brasileiros e coloca o país no topo do ranking de ansiosos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na obra, o autor vai além do frio na barriga e com linguagem simples explica ao leitor que a ansiedade não possui apenas facetas ruins – na verdade, seu desenvolvimento foi uma necessidade e um trunfo para nossa sobrevivência – e aprender como esse sistema que age para nos proteger pode passar a nos prejudicar e a traçar o limite entre uma ansiedade considerada normal – e até a saudável – e um quadro de doença. 

O livro também apresenta os principais transtornos de ansiedade e os sintomas mais comuns que se manifestam em alguém com um quadro ansioso, que pode variar de leve a moderado. A obra também traz relatos baseados em casos reais e resume os fatores que podem contribuir para o desenvolvimento dos quadros patológicos de ansiedade, além de fazer um apanhado das maneiras de tratá-la, abordando desde os tratamentos médicos disponíveis até as pequenas mudanças que todo mundo pode incorporar ao estilo de vida para manter os sensores cerebrais que ativam a ansiedade controlados e calibrados.
Read More

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Pé na estrada: autor narra suas aventuras de viagem pelas Américas


A bordo do Carona, um protagonista “diferente”, uma janela se abre para o mundo. O vento gelado que golpeia o rosto também indica que mais alguns quilômetros foram vencidos. Fred Mesquita é o piloto que desbrava para além das paisagens. Sua missão é conduzir o projeto Hepatite Zero, do qual é embaixador na empreitada que visa, mundialmente, erradicar a hepatite. 

Sua viagem por 20 países das Américas e 274 cidades visitadas é relatada por meio de uma perspectiva humanista, com personagens, histórias, inusitados estilos de vida e muitas, muitas lições. Das histórias que fazem marejar os olhos àquelas que ensinam até os mais vividos, o explorador nos apresenta uma realidade: a estrada adiciona à bagagem muita experiência, à resiliência muito teste e ao coração, muitas emoções. 

A cada destino e cultura, além de compartilhar com os leitores todo o trajeto e mostrar o que o turismo jamais poderia apresentar, neste livro Fred ensina qualidades indispensáveis aos ambientes dinâmicos: como lidar com a distância, vencer adversidades, viver bem com poucos recursos ou pertences, adaptar-se longe de casa e conviver com privação de espaço. Após tantos dias e noites investidos na estrada, você tem a chance de conhecer tudo isso sem sair de casa, pois o autor pagou o preço da aventura justamente com o intuito de mostrar ao “mundo convencional” como é o mundo que poucos conhecem...

Prefácio por Vilfredo Schurmann
 “Esta obra é uma viagem diferente, ela não descreve cenários magníficos, não vai a fundo nas características culturais dos lugares visitados, ela é uma obra que fala de generosidade, do chamado espiritual de uma pessoa que foi e continua sendo o alicerce do autor. Que o orienta nos caminhos da vida, que dá força e energia nos momentos de decisão e isso o leitor vai sentir, porque toca no fundo da alma.”
Read More

quinta-feira, 14 de junho de 2018

FlinkSampa prorroga prazo de inscrição para Prêmio Jovem Negro de Literatura

A FlinkSampa comunica a prorrogação do período de inscrições para o Prêmio Jovem Negro de Literatura 2018. As inscrições deverão ser realizadas até o dia 30 de junho de 2018. 

O Prêmio Jovem Negro de Literatura promovido pela FLINKSAMPA, evento realizado pela Afrobras (Sociedade Afro-Brasileira de Desenvolvimento Sociocultural) e pela Faculdade Zumbi dos Palmares, tem como propósito revelar novos talentos e promover a literatura produzida por jovens autores negros do Brasil, possibilitando-lhes o acesso aos espaços de divulgação e difusão de suas obras. O concurso pretende identificar jovens escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. 

Premiação: 
  • O primeiro colocado terá sua obra publicada com uma tiragem de 100 exemplares. O vencedor assinará um contrato de publicação com a editora Unipalmares, que poderá fazer parceria ou não com outra editora. A editora ficará responsável pelos termos de edição. 
  • O segundo colocado receberá Menção Honrosa da FLINKSAMPA, além de ser presenteado com livros da Editora Unipalmares. 
O resultado do Prêmio Jovem Negro de Literatura será divulgado em novembro de 2018 durante a FlinkSampa. As inscrições podem ser realizadas no site: www.flinksampa.com.br.
Read More

Editora lança jogo de palavras cruzadas personalizado com as memórias de quem tem Alzheimer


Jogos de palavras cruzadas são indicados por alguns neurologistas para quem tem Alzheimer, doença neurológica e degenerativa, pois ajudam a manter a mente ativa. Mas, além dos sintomas mais conhecidos, essa doença ainda causa isolamento social e familiar, o que pode piorar o quadro ou até levar à depressão.

Pensando neste público, os passatempos da editora de palavras cruzadas mais antiga do Brasil - A Recreativa, que já auxiliavam a exercitar o cérebro, também vão poder ajudar a reconectar os pacientes com as suas famílias a partir do lançamento do projeto “Memórias Cruzadas: as palavras cruzadas feitas com as memórias de quem tem Alzheimer”.

O novo site da editora, que foi desenvolvido pela agência digital Mirum, em parceria com a Asteroide, na produção dos filmes, e da Canja Audio Culture, no sound design, é indicado às pessoas que tenham alguém em sua família que sofra da doença. Estes parentes podem acessar a página e responder perguntas sobre a vida e a história do paciente e gerar um esquema personalizado de palavras cruzadas, com a possibilidade de baixá-lo para a impressão também. Ao responderem juntos, criam uma nova conexão com seu familiar conversando sobre as histórias do passado.

O filme de lançamento mostra a importância da presença e compreensão dos familiares para a qualidade de vida do paciente a partir da história da Maria e o relato de sua filha, Berenice. Com uma família presente e interessada em buscar meios de proporcionar seu bem-estar, a Maria ganhou mais uma ferramenta para reforçar essa conexão e trazer benefícios para ambas as partes: paciente e seus entes queridos.

Estima-se que há mais de 1.2 milhão de casos de Alzheimer no Brasil. “O que percebemos ao longo do processo é que o Alzheimer impacta também a vida de familiares e amigos, que sentem dificuldade em se conectar com o paciente. Isso aumenta o sofrimento e a dificuldade em lidar com a doença. Por isso, nosso objetivo é proporcionar um momento de interação de qualidade entre eles, usando a tecnologia aliada à criatividade para criar uma solução simples, mas com força para causar um impacto positivo na vida dos pacientes e suas famílias”, comenta Filipe Matiazi, Diretor de Criação da Mirum.

O projeto “Memórias Cruzadas” está disponível online para todo o Brasil e ainda estão previstas versões do site em inglês e espanhol. Veja mais detalhes em memoriascruzadas.com.br e o vídeo de seu lançamento:

Read More

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Carlito Gini lança livro com histórias de sua vida


Carlito Gini, um dos empresários mais incensados e sonhadores do Brasil, é daqueles que tudo que ambiciona vira realidade (tarefa para poucos!), desafiando obstáculos e pedras no caminho para ter seus objetivos alcançados. 

Com uma vida cheia de histórias, que teve início em 1954, em São Paulo - dos anos dourados a ditadura - enfrentou problemas de saúde, amores, conquistas e perdas. Além de ser alvo da imprensa em um caso de leviandade, época em que estava à frente da Gini (uma das maiores produtoras de palmito do Brasil).

Mas, como em tantas outras, também nesta ocasião deu a volta por cima: com toda a sua expertise conseguiu levantar o nome da empresa e, o setor, virando assim um case de marketing. Como sempre faz, se reconstruiu, salvou seu patrimônio e foi se reinventando de muitas maneiras, transformando seus muitos sonhos em realidade. Um dos mais recentes, cantar, rendeu casa cheia em um tributo especial a Roberto Carlos e outro que acaba de sair do forno, um livro com todas as suas histórias. 

O livro tem uma edição com 149 páginas, editado e publicada pela Matrix Editora, com textos da jornalista Maiá Mendonça. Diferente das demais biografias publicadas no mercado, o exemplar traz as passagens mais marcantes da vida de Carlito Gini, elucidadas por períodos importantes do Brasil e curiosidades de bastidor, fatos que aconteceram que poucas pessoas sabem ou que ele, até agora, não tinha contato para ninguém.
Read More

terça-feira, 12 de junho de 2018

Guarde este nome: Geovani Martins


O escritor carioca Geovani Martins, de 26 anos, lançou em 2018 o seu primeiro livro pela Companhia das Letras. Reunindo 13 contos inéditos, O sol na cabeça retrata com um realismo impactante e crueza a vida dos jovens de comunidades do país, sem perder o foco na ação e com um domínio técnico raro. O escritor nasceu em Bangu, morou na Rocinha e vive atualmente no Vidigal. Seus contos se passam no Rio de Janeiro, mas falam de um Brasil que não se vê e que não sabe de si.

O autor conta que durante dois anos escreveu 12 dos 13 contos que estão no livro. “Trabalhava seis horas por dia, de segunda a sexta em uma máquina de escrever que ganhei da minha mãe. Na virada de 2015 para 2016, após reescrever diversas versões, o livro começou finalmente a ganhar forma”, relata. Geovani buscava criar histórias que dessem vida às várias vozes que, apesar de relacionadas a um mesmo universo, são bem diversas e contrastantes. 

O processo, no entanto, não foi fácil: “Fazer esse livro foi desesperador. Parei de estudar na oitava série e estava desempregado. Era uma mistura de desespero com falta de perspectiva. O sol na cabeça é todo pautado por essa claustrofobia”.

Nos treze contos de O sol na cabeça, deparamos com a infância e a adolescência de moradores de favelas – o prazer dos banhos de mar, das brincadeiras de rua, das paqueras e dos baseados –, moduladas pela violência e pela discriminação racial.
Read More

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Faro Editorial lança novo livro do cineasta Marcos DeBrito


Tudo não passou de um pesadelo de criança? Será mesmo que a mente pode nos trair a tal ponto? Aquilo tudo que você sentiu não aconteceu? Como diferenciar o que é realidade da fantasia? E se todos os anos de dúvidas, traumas e pesadelos foram baseados numa fantasia? O que se escondia nas sombras da noite da casa de sua avó? Será que Tiago estava ficando doido ou havia um mal muito maior vivendo naquela casa?

A Faro Editorial lançou o quarto livro do cineasta Marcos DeBrito, autor de “O Escravo de Capela”, publicado em 2017. Conhecido pela arte de criar tramas com reviravoltas impressionantes, este é um livro em que a tensão não dá trégua ao leitor. De Brito nos leva numa viagem a um dos maiores medos em todos nós: os nossos pesadelos. E traz a ideia de que o medo nem sempre é apenas aquilo que parece, e pode ser ainda pior e mais cruel. E pode estar dentro de casa.

Dez anos depois de estar cara a cara com aquela aparição macabra, Tiago finalmente concorda em voltar à mesma casa para visitar sua avó. Agora adolescente, ele pretende provar para si mesmo, que a terrível imagem que o aterrorizara nas madrugadas por tanto tempo, não passava de uma criação tenebrosa da infância.

Mas, ao chegar no casarão, o jovem se depara com o misterioso quarto de seu falecido avô, agora mantido fechado, e tratado como espaço proibido. As restrições com relação ao aposento, as sensações e barulhos no meio da noite logo alimentam nele a suspeita de que algo terrível habita o local. Tomado por uma estranha coragem e desejo de ver-se finalmente livre do medo, tudo que o rapaz deseja é descobrir o que há por trás daquela porta. Então, o pesadelo toma novo impulso quando a figura sombria da infância mostra-se real novamente... mas, desta vez, ela quer atacar o seu irmão mais novo, Bruno.

Determinado a impedir que o caçula passe por terror semelhante, Tiago, mesmo apavorado, decide enfrentar a criatura. E o que descobre expõe terríveis segredos do passado que ninguém poderia imaginar.

Marcos De Brito consegue nos levar para dentro de seu personagem em “A casa dos pesadelos”, e nos fazer sentir cada calafrio, cada desconfiança, cada terror em cada um dos espaços daquela casa, e nos fazer questionar se realmente o medo e a mente podem nos enlouquecer, ou a maldade mora em lugares que menos imaginamos.
Read More

domingo, 10 de junho de 2018

Livro brinca com o significado das palavras


O que é, o que é: Salta, dá um espirro e vira pelo avesso. Qual é o bicho que anda com as patas? O que faz virar a cabeça? Em Adivinhas para brincar, que acaba de ser lançado pela Panda Books, há muitos outros desafios! São mais de 70 adivinhas inéditas com animais, alimentos, objetos, partes do corpo humano e elementos da natureza para o leitor se divertir a valer com os amigos.

Além de divertido, as adivinhações ajudam a criança a aprender a associar ideias e palavras. Dá para se divertir tanto em casa, no colégio, na rua, na sala de espera do médico, nas festas de aniversário, no parque etc.

Para o livro Adivinhas para Brincar, as educadoras Josca Ailine Baroukh e Lucila Silva de Almeida criaram adivinhas próprias que podem mexer com a imaginação e a criatividade de adultos e crianças. “Aprender brincando é o que propomos aos leitores. Fazemos com que ele pense, repense e tente resolver os enigmas, e depois saia contando para os amigos e familiares o que descobriu com as adivinhas”, destaca Josca. A obra ainda conta com as divertidas ilustrações de Camila Sampaio, que dão um toque especial para as adivinhas.

As educadoras Josca Ailine Baroukh e Lucila Silva de Almeida também são autoras de Parlendas para brincar, da Panda Books.


TRECHOS DO LIVRO

O que é, o que é?

Tem capa, mas não é super-herói

Tem folha, mas não é árvore,

Tem orelha, mas não é gente,

Não fala, mas conta tudo?



É de comer!



Uma casinha branca por dentro,

Verde por for,

Trancada e inundada.

O que é?



Que animal será que é?



O que é? O que é?

É verde e não é planta,

Fala e não é gente?



O que será que é?



Mesmo atravessando o rio,

consegue não se molhar, o que é?



Responda se da natureza souber...



O que é? O que é?

Respira sem pulmões,

Tem pés, mas não anda



Está no corpo. Você sabe o que é?



O que é que vive batendo no céu?



Respostas:

Fim

Coco verde

Papagaio

Ponte

Planta

Língua

Read More

sábado, 9 de junho de 2018

Marcos Piangers lança O Poder do eu te amo, pela editora Belas Letras

O vídeo de Marcos Piangers, que emocionou mais de 50 milhões de pessoas na internet (),agora ganha as páginas de um livro, em uma edição capa dura, publicada pela Editora Belas Letras, que chega àsprincipais livrarias do país em maio. “O poder do eu te amo”convida os leitores a não terem medo de dizer essas três palavras, porque o “eu te amo” tem poder. O “eu te amo” constrange; o “eu te amo” muda vidas. Para o autor, é uma frase revolucionária e quando essas palavras se materializam, elas quebram barreiras invisíveis. Verbalizadas, se transformam em verdade e libertação. E nunca é tarde para começar a praticar.



Com texto simples, a edição brinca com as palavras, que dançam nas páginas do livro, com fontes desenhadas e arte criada pelo designer Fabio Haag. A obra traz episódios emocionantes envolvendo sua esposa – Ana Cardoso(autora de A Mamãe e Rock e A Mamãe é Punk, também lançados pela Belas Letras) e suas filhas Anita e Aurora Piangers, que fazem refletir sobre a importância de dizer “eu te amo” para as pessoas e o quanto essa frase pode influenciar relacionamentos e mudar vidas. Uma sugestão de presente para mães, pais e amores, como forma de celebrar laços de afeto e amor.

“Depois que escrevi sobre o poder do eu te amo, recebi inúmeros depoimentos. Filhos que passaram a valorizar mais os pais. Pais que passaram a estar mais próximos dos filhos. Casais que estavam distantes e, ao dizerem essas três palavras mágicas, redescobriram a paixão que um dia tinham. São palavras encantadas, que vencem a força da distância. Que recuperam o tempo perdido”, conta Piangers.
Read More

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Livro Flor de Sal traz o melhor da culinária natural e saudável


Alimentação alternativa é um assunto cada vez mais recorrente em todo o mundo. A culinária vegana, por exemplo, passou a ganhar um espaço significativo, conquistando chefs e um grande número de adeptos que buscam uma alimentação saborosa e saudável. Pensando neste mercado efervescente, a chef mineira radicada em Curitiba (PR), Gabi Mahamud, se especializou em gastronomia vegana e passou a difundir suas ideias e receitas pela internet. Agora, a profissional prepara o lançamento oficial de seu primeiro livro: Flor de Sal. 

Lançado pela Editora Alaúde, a obra traz conceitos sobre gastronomia sustentável, a história da chef Gabi Mahamud e mais de 60 receitas veganas e sem glúten, com preparos reconfortantes para todos os momentos do dia, distribuídas em 143 páginas. São tortas, massas, salgadinhos, doces, bolos, lanches e bebidas, além de versões vegetais de maionese, requeijão e queijo. “Além de contar um pouco da minha história com a gastronomia, o livro traz diversos ensinamentos de como desperdiçar menos, realizar pequenas tarefas que podem mudar o mundo, e diversas receitas diferentes”, explica a chef. O grande diferencial do livro é a preocupação com o sabor de cada receita. “Temos que acabar com o mito de que receitas sem glúten, veganas, saudáveis e sustentáveis não têm compromisso com o sabor”, complementa.

Outro de destaque na obra é que as receitas são desenvolvidas com ingredientes práticos e acessíveis, sempre com opções de substituição no rodapé e/ou conteúdo complementar. A obra conta ainda com a participação da Dra. Maitê César e da Coach Marcinha Bello, que dão dicas de mindfull eating. Além de apresentar uma diagramação bonita e um conteúdo repleto de novidades e boas ideias, o livro Flor de Sal propõe interatividade com os leitores. Muitas receitas são acompanhadas por conteúdo digital extra, como QR Codes que indicam variações na receita ou GIFs que mostram algumas etapas do preparo. 

“A ideia é que o Flor de Sal seja um companheiro para o dia a dia para quem busca uma alimentação mais saudável e saborosa. Nos preocupamos em apresentar uma obra que traga conceitos afetivos para o público, oferecendo uma gastronomia reconfortante e democrática, com preparos que podem ser facilmente preparadas por qualquer pessoa. Tenho certeza que o livro vai surpreender os amantes de uma boa comida”, detalha Gabi.
Read More

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena