sexta-feira, 5 de julho de 2013

Entrevista com a autora Marissa Meyer

Olá pessoal que esperou ansiosamente pela sexta-feira! Hoje eu trago para vocês um contato que me deixou muito feliz, que foi com a escritora americana Marissa Meyer, autora do livro Cinder que foi recentemente lançado pela Editora Record.
A autora foi super acessível e topou conceder a entrevista, na qual a gente pode perceber como ela é engraçada e divertida. Foi um prazer conversar com ela e saber mais sobre o seu livro. Confira entrevista exclusiva do blog!

Marissa: Muito obrigada pela entrevista. É muito bom saber que o livro está indo bem no Brasil! Com um pouco de sorte vou poder comparecer a alguma sessão de autógrafos um dia.
Espero que os leitores apreciem minhas respostas.

1.Quem é Marissa? Como você descreveria a si mesma?
 Eu sou uma geek orgulhosa com uma imaginação ridiculamente hiperativa. Eu prefiro ler um livro do que fazer qualquer outra coisa, mas eu amo viajar e tentar novas coisas (recentemente tomei algumas aulas de trapézio!). Ah, e eu amo comida. Eu gosto muito de comida. E eu também escrevi alguns livros. :D

2. De onde veio a inspiração para escrever Cinder?
Eu comecei quando participei de uma competição de autores alguns anos atrás, no qual o anfitrião listou dez propostas aleatórias e os autores precisavam escolher duas delas para incluir em suas histórias. Minhas propostas eram: se passa no futuro e tem um personagem de conto de fadas. Minha inscrição no concurso foi uma versão de ficção científica do Gato de Botas, e me diverti tanto escrevendo ela que pensei que poderia tentar escrever uma série que contos de fadas em ficção científica! (A parte irônica desta história é que apenas duas histórias foram enviadas para a competição – e a minha não ganhou!)
Uns dois meses depois disso eu estava penando para conseguir dormir quando o raio me acertou: Cinderella.. como um cyborg! Eu rastejei pra fora da cama e perdi mais ou menos uma hora numa brainstorm e tomando notas. Assim, As Crônicas Lunares nasceram.

3. Você sempre quis ser uma escritora?
Sim - sempre. Eu amei os livros ao crescer, e eu sempre tive esta louca imaginação hiperativa que já mencionei. Eu aprendi que poderia canalizar um pouco de energia ao escrever fantasias e criando minhas próprias histórias. Assim que eu percebi que haviam pessoas no mundo que até eram pagas para fazer isso, eu soube que era o emprego certo para mim. Não há mais nada que eu queira fazer.

4. O que você diria para alguém que quer ser escritor?
Se divirta com isso! Muitos aspirantes a escritores pulam de “querendo escrever” para “querendo publicar”. Você pode pensar em publicar quando a hora chegar, mas no começo, apenas aproveite o ato de contar histórias e inventar personagens que te façam rir, e criando mundos para onde você possa escapar. Custa bastante tempo e esforço e prática para aprender como contar uma ótima história, mas também é muito divertido.
 


Então, espero que tenham curtido a entrevista, eu disse que a Marissa era um amor! Por favor deixem seus comentários dizendo o que acharam da entrevista, das perguntas, das respostas, enfim... Citem alguém que vocês gostariam de ver aqui no blog!

2 comentários:

Adrien Carlos disse...

Muito legal. Não conhecia a autora e fiquem bem interessado em ler o livro.

Paola Severo disse...

Ela é um amor, e o livro é um sucessão lá fora!

Postar um comentário

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena