quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Eu Sou o Último Judeu - Treblinka

de Chil Rajchman (Editora Zahar)


No auge da Segunda Guerra Mundial tentando exterminar todos os judeus restantes na Alemanha, o exército nazista começa a criar campos de extermínio, no lugar dos de concentração e trabalhos forçados. Um deles, talvez o pior, foi Treblinka. Os números são impressionantes, mas não tanto quanto a história que nos é contada por Chil Rajchman, testemunha e sobrevivente dos horrores.
Ele chegou ao campo em 1942 com a irmã que foi imediatamente para a câmara de gás. Sendo um dos poucos escolhidos para ficar vivo e trabalhando no campo, ajudou a máquina da morte a funcionar. Nas inglórias tarefas de separar as roupas dos assassinados procurando riquezas, mais tarde recolhendo os cadáveres e jogando-os na vala comum, e depois arrancando seus dentes de ouro. Tudo isso sendo constantemente agredido, espancado, atingido com chibatadas, sempre sangrando e faminto, mas sobrevivendo. E assim Chil permaneceu no campo durante 10 longos meses onde foi privado não apenas de sua liberdade mas também da sua integridade e de tudo aquilo que nos torna humanos.
O livro é incrivel, mesmo sendo muito forte e pesado. Como um soco na boca do estômago, a realidade crua é difícil de sustentar, houve momentos em que meus olhos se encheram de lágrimas e outros em que tive de parar um pouco a leitura por não estar me sentindo bem. É o tipo de história que ninguém quer conhecer, mas que todos devem ler. As atrocidades do holocausto contadas de uma maneira inédita por alguém que viveu o horror, que esteve à beira da morte na porta do inferno, e conseguiu voltar. Um exemplo de coragem e resistência que merece ao menos nossa atenção e com certeza nosso respeito e admiração.

3 comentários:

Fells disse...

ola, sua resenha ficou muito interessante, estou pensando em fazer um blog de resenhas também, um outro livro sobre Treblinka que também vale a pena ser lido é Treblinka de um proucurada no Skoob por ele se já nao tiver lido. Meus avós sao sobreviventes do holocausto é sempre bom manter a história do povo judeu viva, mesmo esse episodio doloroso.

Diiego Hesed disse...

Melhor resenha desse livro que já li. Pena que é difícil encontrá-lo =(

Paola Severo disse...

Oi, obrigado pelos comentários! Vou procura este livro sim!

Postar um comentário

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena